VÍDEO: Em seminário do Bird, Azevêdo destaca união do NE
26 de março de 2024
Redação

O governador João Azevêdo participou, nesta terça-feira (26), em João Pessoa, do Seminário Internacional sobre a Iniciativa de Segurança Hídrica para o Nordeste (ISHN). O evento promovido pelo Banco Mundial e o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) segue até esta quarta-feira (28) e tem o objetivo de discutir a gestão sustentável da infraestrutura hídrica e o gerenciamento de recursos hídricos em tempos de seca.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou a importância da troca de experiências entre os estados do Nordeste e destacou que a Paraíba tem investido mais de R$ 2,5 bilhões em recursos hídricos. “A união de forças é fundamental para enfrentar o problema da escassez de água e este seminário pode trazer sugestões e alternativas para uma grande maioria dos estados do Nordeste. Na Paraíba, temos grandes obras para trazer segurança hídrica e realizado uma gestão importante desses recursos. Estamos construindo as adutoras do Cariri e do Curimataú para atender regiões com menores incidências de chuvas, temos um importante programa de segurança de barragens, demonstrando o nosso olhar especial para este segmento, uma vez que 90% dos nossos municípios estão no semiárido”, frisou.

A especialista sênior em Gestão de Recursos Hídricos do Banco Mundial, Paula Freitas, afirmou que o seminário irá permitir o aprofundamento de diálogo com os estados da região Nordeste para a definição de soluções conjuntas a fim de avançar nas ações de segurança hídrica. “O Banco Mundial tem uma parceria longa com o Consórcio Nordeste na área de água, pensando nos desafios que a região tem com os impactos da seca e as necessidades de fortalecer a sua segurança hídrica em diversos momentos. Nessa linha de atuação, temos engajamento com alguns estados e entendemos que uma visão regional teria a possibilidade de alavancar melhor as soluções para os estados, olhando em paralelo para as individualidades”, comentou.

A diretora interina da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico, Ana Carolina Argolo, evidenciou a importância da integração das instituições para garantir ações efetivas para oferta de água para a população. “O governo federal está presente nesta discussão para falar sobre segurança hídrica no Nordeste. Essa é uma pauta que precisa de um esforço técnico, social e financeiro conjunto. Aprendemos que precisamos atuar não apenas na infraestrutura, mas na gestão dos recursos para alcançar os nossos objetivos e criar mecanismos que mitiguem mudanças climáticas, pensando sempre em qualidade e quantidade de uma forma democrática”, disse.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Pinto, parabenizou o Banco Mundial pela realização do evento e reunir diversas entidades ligadas ao gerenciamento de recursos hídricos para debater problemáticas e discutir soluções. “Nós estamos atuando em diversas frentes para compartilharmos projetos para podermos de forma conjunta viabilizar obras, garantir segurança hídrica e minimizar os problemas da seca no Nordeste”, pontuou.

Participaram da abertura do seminário Johannes Zutt (diretor do Banco Mundial para o Brasil), Giuseppe Serra Seca (secretário nacional de Segurança Hídrica), além dos auxiliares da gestão estadual Deusdete Queiroga (secretário da Infraestrutura e dos Recursos Hídricos), Virgiane Melo (secretária executiva da Infraestrutura e dos Recursos Hídricos), Marcus Vinícius Neves (presidente da Cagepa) e Porfírio Catão (presidente da Aesa).

Seminário Internacional sobre a Iniciativa de Segurança Hídrica para o Nordeste (ISHN) – o evento visa estimular a troca de experiências e conhecimentos, acesso a boas práticas e inovações internacionais, discussão de desafios comuns e regionais, e a identificação de uma agenda integrada de ações políticas para abordar as questões de segurança hídrica na região. A iniciativa faz parte do Memorando de Entendimento (MdE) assinado entre o Banco Mundial e o Consórcio Nordeste de mitigar os efeitos do El Niño na região.

Na oportunidade, será formalizado o arranjo institucional para a continuação da ISHN e acordado uma agenda de temas futuros para identificação de possíveis apoios do Banco Mundial. O evento reúne gestores públicos, secretários de estado e dirigentes das agências de água nos estados, bem como representantes de órgãos federais.

Compartilhe: